Veja os destaques:

  • Al. Joaquim Eugênio de Lima, 881 conj 801/802 Cerqueira Cesar - São Paulo - SP
  • Seg a Sexta das 9h às 18h30
  • (11) 3262-0801

Fábio Carvalho - Advogados

Sobre nós

Conheça nosso escritório

Fundada no ano de 2000, a Fábio Carvalho Advogados opera em diversas frentes judiciais e administrativas. Com o passar dos anos, o trabalho de defensoria voltado para o Direito Médico e Odontológico ganhou destaque, priorizando o amparo de profissionais de saúde, clínicas e hospitais.

Localizada em um dos bairros mais clássicos de São Paulo, a Fábio Carvalho Advogados incorpora solidez e tradição em seus serviços, transformando conflitos em soluções. Oferecemos serviços de orientação para a prática segura das atividades de saúde, como:

  • • Análise de risco;
  • • Sugestões para redução de riscos;
  • • Elaboração de contratos, prontuários, atestados, consentimento informado;
  • • Orientação na contratação de seguros;
  • • Assessoria nas relações trabalhistas;
  • • Orientação na divulgação de assuntos médicos;
  • • Orientação na elaboração de sites;
  • • Orientação na elaboração de material para divulgação em redes sociais.
Fábio Carvalho

Fabio J D Carvalho

Sócio

O que fazemos

Áreas de atuação

Contando com 20 anos de experiência na resolução de conflitos na área de Direito Médico, nosso escritório foi fundado com o compromisso de oferecer aos clientes um atendimento personalizado e adaptado às suas necessidades, independentemente do porte do cliente, oferecendo qualidade e eficiência.

Missão — Desenvolver soluções jurídicas na área da saúde que sejam seguras, criteriosas e inovadoras com foco nos resultados, visando atender as necessidades de cada cliente.

Visão — Acreditamos na excelência das soluções legais, na responsabilidade e no cuidado com cada cliente, promovendo satisfação pessoal e profissional.

Valores — Ética, Comprometimento e Qualidade.

Crenças — Colaboração, Transparência e Tempo qualificado.

Direito Médico e da Saúde

Atuamos na administração e solução de conflitos representando nossos clientes médicos, dentistas, clínicas e hospitais em litígios judiciais e/ou administrativos (Conselhos de Classe). No âmbito contencioso (processos), contamos com assessoria especializada multidisciplinar nas diversas áreas da medicina e da odontologia, entregando ao cliente um atendimento jurídico seguro e eficiente.

Direito do Consumidor

Consultoria e assessoria destinadas à busca de solução de conflitos nas questões relacionadas ao direito do consumidor. Análise e orientação de campanhas publicitárias e ações de marketing sob a ótica dos postulados éticos emanados dos Conselhos de Classe e da legislação consumerista.

Direito Civil

Minuciosa análise e elaboração de contratos de prestação de serviços, locação de imóveis, compra e venda de imóveis, locação de equipamentos e outros de interesse da cliente, identificando e minimizando os riscos e incluindo objetos de proteção.

Bioética e Biodireito

Orientamos médicos e instituições hospitalares sobre como agir diante da recusa do tratamento médico pelo paciente, cuidados paliativos, segredo profissional, transfusão de sangue indicada a pacientes Testemunhas de Jeová, elaboração de Testamento vital, doação de órgãos, registro de nascidos com menos de 500 gramas e outras situações que possam gerar dúvidas ou conflito entre a equipe multidisciplinar e/ou com os pacientes e seus responsáveis legais.

Direito Penal

Nossos clientes recebem orientação e defesa em Inquéritos Policiais e Processos Criminais originários da relação com pacientes, tais como: acusação de erro médico, crimes contra vida, crimes de sonegação fiscal, crimes contra as relações de consumo e crimes contra a honra.

Direito Trabalhista

Nossos clientes recebem orientação e defesa em reclamações trabalhistas e assessoria personalizada com foco preventivo.

Entre em contato para obter mais informações sobre nossos serviços

Acompanhe nosso blog

Últimas notícias

Cada vez mais os médicos buscam espaço nas mídias sociais

News

Abril, 28, 2021

0 Comentários

Cada vez mais os médicos buscam espaço nas mídias sociais

O marketing pode alavancar – ou derrubar – você

Leia mais
Médicos pós-graduados x CFM

News

Junho, 05, 2020

0 Comentários

Médicos pós-graduados x CFM

Fake News

Leia mais
Confirmada transmissão da covid-19 a um cão

News

Junho, 03, 2020

0 Comentários

Confirmada transmissão da covid-19 a um cão

Pastor alemão é contaminado pelo vírus nos EUA

Leia mais
Ver todos posts

Tem dúvidas?

Perguntas frequentes

Sou obrigado a emitir nota fiscal mesmo quando o paciente não paga o valor do procedimento realizado?

A nota fiscal é um documento obrigatório, que registra a ocorrência de uma operação na qual haverá transferência de valores entre duas partes. A obrigação de emitir esse documento não nasce exatamente do pagamento feito pelo paciente, mas da prestação do serviço, pois é esta a origem da obrigação de recolher impostos. Ou seja, é da prestação do serviço que se origina a cobrança de impostos. A nota fiscal é o registro dessa ocorrência. Então, a resposta é sim, toda vez que concluída a prestação do serviço contratado deve ser emitida nota fiscal e recolhidos os respectivos tributos, mesmo que o paciente não pague o valor por ele devido.

Pode o profissional médico estabelecer empresa de prestação de serviços em áreas diversas e, em conjunto, exercer sua atividade médica sem incorrer em infração ética ou legal?

Em tese, não há impedimento legal e ético no fato de o médico manter empresa de prestação de serviços junto a sua atividade médica, desde que sejam observadas as disposições do Código de Ética Médica. O que é vedado é a convivência do médico, no exercício de sua profissão, com o comércio ou com a obtenção de vantagens através de qualquer forma de comércio decorrente da influência que possa existir em consequência das suas atividades profissionais. Conforme o entendimento do Conselho de Medicina. “A atividade médica deve ser sempre em favor da saúde e do bem estar do paciente, nunca servindo de ferramenta para a mercancia e pecúnia”.

Qual a validade das anotações realizadas no prontuário de paciente hospitalizado, registrando que o mesmo foi informado dos riscos, do prognóstico, chances de sucesso, etc. do procedimento a que vai se submeter?

A forma adequada de proceder e resguardar o profissional médico em eventuais lides jurídicas é informar o paciente oralmente e formalizar esta informação num documento escrito (forma mais fácil e segura de registrar o ato), que deve ser completo, redigido com linguagem clara, acessível ao paciente, alertando-o sobre os aspectos da sua patologia, das complicações que a progressão da doença pode acarretar, das opções terapêuticas, dos riscos do procedimento, dos desconfortos, da cicatriz e efeitos estáticos (ainda que os mesmos sejam necessários) do prognóstico, das limitações temporárias e, eventualmente, permanentes, etc. Caso isso não seja possível, a anotação destes elementos nos Prontuários seguida da assinatura do paciente (ou na falta deste, de testemunhas) e de algum familiar, também será considerada válida.

Como deve proceder o médico quando o paciente solicita cópia do prontuário médico?

Primeiramente, vale lembrar que o paciente tem o direito de receber cópias de todos os documentos que integram o prontuário. Para o fornecimento, o médico deve exigir que o paciente ou seu representante legal apresente uma solicitação por escrito. Quando da entrega das cópias, o médico deve solicitar que o paciente ou seu responsável assine um recibo (onde devem estar especificados todos os documentos que estão sendo entregues).

Qual o salário mínimo que deve ser pago para uma empregada doméstica?

A empregada doméstica deve receber como mínimo de remuneração pela sua atividade o salário mínimo regional (nos estados que assim estabelecerem) e, na falta deste, o salário mínimo nacional, o que não impede que receba além destes valores.

É necessária a assistência de advogado nas ações propostas no juizado especial civil?

Nas causas com valor até vinte salários mínimos as partes poderão comparecer pessoalmente, podendo ser assistidas por advogado; nas de valor superior, a assistência é obrigatória. No recurso, a intervenção de advogado também é obrigatória. Salienta-se também que o valor máximo para discussão no Juizado Especial Cível é de 40 salários mínimos. Valores excedentes a este devem discutidos na Justiça Comum, onde estarão sujeitos a custas processuais e pagamentos de honorários advocatícios.

Conteúdo jurídico

Artigos

imagem A prova documental na ação de indenização por erro médico 01

A prova documental na ação de indenização por erro médico

Revisão do artigo "A prova da inocência no processo por...

Continue lendo
imagem Demandas judiciais, éticas e administrativas num só ato 02

Demandas judiciais, éticas e administrativas num só ato

Revisão do artigo "Demandas judiciais e administrativas", publicado em 24/06/2018

Continue lendo
imagem Gerenciamento dos riscos do afastamento do empregado em decorrência da pandemia do Novo Coronavírus 03

Gerenciamento dos riscos do afastamento do empregado em decorrência da pandemia do Novo Coronavírus

Impacto do COVID-19 nas relações trabalhistas

Continue lendo
imagem A prova da inocência no processo por erro médico 04

A prova da inocência no processo por erro médico

Demandado por “erro médico” - termo que sempre reprovamos, mas...

Continue lendo
Veja todos os artigos

como podemos ajudá-lo?

Ficamos gratos com sua visita. Caso tenha alguma dúvida ou esclarecimento a resolver, preencha o formulário abaixo para agendarmos sua consulta.
Se preferir, entre em contato pelo telefone (11) 3262-0801

Solicite aqui seu agendamento

Aguarde, enviando contato!

Faça parte do nosso mailing

Mantenha-se atualizado e receba em primeira mão os comunicados do escritório.